Share This Post

Destaques / DJI / Lançamentos / Notícias / Vídeos

DJI Mavic AIR ou Parrot ANAFI, qual o melhor drone?

DJI Mavic AIR ou Parrot ANAFI, qual o melhor drone?

E surge o Parrot Anafi. Até pode ser que a Parrot não seja tão popular quanto a DJI mas ela também não é uma desconhecida. Muito pelo contrário, ela já tem seu nome feito e nosso respeito a muitos anos embora somente agora tenha decidido entrar em um segmento da DJI, talvez até em resposta ao Tello, que caso vocês não saibam, veio justamente para brigar com o Parrot Mambo, que até então reinava absoluto como drone educativo e programável nas salas de aula.

Parrot Mambo

Parrot Mambo

O nome Parrot Anafi

Mas antes de ir pro que importa, eu não sei se vocês também ficaram intrigados com esse nome. Anafi. Parece nome de agencia estatal brasileira. Daonde veio isso?

Bom, segundo a Wikipedia, Anafi é uma ilha grega de cerca de 40m2 com cerca de 300 habitantes, então pode ser que a Parrot tenha decidido homenagear essa galera, ou…

Anafi também poderia significar “revelação” segundo a mitologia grega, e aí faria mais sentido para uma câmera voadora. Por enquanto eu vou ficar com essa.

Mas vamos falar sobre o drone, e claro, comparar as especificações dele com as do Mavic Air pra ter uma noção das coisas. E antes de começar a falar sobre o vôo, já que ele deve voar bem como todo drone caro, vamos falar sobre onde geralmente mora a pegadinha dos drones, que é a câmera.

A câmera

Olha, eu não sou fotógrafo mas do básico eu entendo, por exemplo, o sensor da câmera do Anafi tem 1/2.4″, ISO De 100 a 3200, obturador eletrônico com velocidade de 1 a 1/10.000s, tira fotos de 21MP e filma em qualidade de até 4K Cinema (4.096 x 2.160) a 24fps. Também faz 4K HD (3.840 x 2.160) a 24/25/30fps e FullHD (1.920 x 1.080) a 24/25/30/48/50/60fps.

 

As especificações são bem semelhantes às do Mavic AIR que tem um sensor de 1/2.3″, obturador eletrônico com velocidade de 8 a 1/8.000s, e mesmo intervalo de ISO, mas cujas fotos são de apenas 12MP e os vídeos limitados a 4K UHD, não dispondo de 4K Cinema, como no caso do Anafi.

Ponto pra Parrot.

Por outro lado, o sensor do Anafi é um pouco menor que o do Mavic AIR, o que na prática significa que o drone da DJI consegue capturar imagens mais nítidas em condições de pouca luz. Como comparação podemos citar uma das melhores câmeras voadoras do momento que é o Phantom 4 Pro, que conta com uma câmera com sensor de 1 polegada que é bem maior e, por sinal, excelente.

Outro detalhe que chama a atenção na câmera do Anafi é a taxa bits de gravação de vídeo. 100Mbits, o mesmo do Mavic AIR e dos Phantom 4 PRO e ADV. Para terem ideia de como isso é bom, do Phantom 4 Standard, digamos assim, pra baixo – incluindo aí o Inspire 1 – a gravação era feita a 60Mbps. Então vejam aí que novamente fica evidente a evolução absurdamente rápida dos drones.

Gimbal híbrido

Ainda falando sobre a câmera, mais especificamente sobre o sistema de estabilização, ao contrário do Mavic AIR que possui um gimbal mecânico de 3 eixos, o Anafi conta com um gimbal mecânico de 2 eixos, anabolizado por um terceiro eixo digital para o YAW, o que deve resultar em um vídeo muito bom também já que este é o eixo que menos trabalha e serve apenas para compensar pequenos giros do drone e suavizar movimentos laterais.

Mas como ele faz isso? Basicamente utilizando uma técnica chamada CROP, ou seja, ele grava vídeos maiores e grava somente uma parte dele, já estabilizada. Um exemplo de bom uso desta técnica é o Tello, que utiliza o mesmo processo para estabilizar as filmagens, mesmo tendo uma câmera fixa.

Fotos do céu

Ah, e eu já ia esquecendo, outro diferencial do Anafi que abre um novo leque de ângulos de fotos aéreas e que também vai agradar quem trabalha com inspeções e precisa tirar fotos de baixo pra cima é que o gimbal do Anafi se move 190 graus no eixo vertical, ou seja, a câmera pode capturar imagens até em ângulos retos de 90 graus para cima e para baixo. E também oferece um zoom de 2,8 vezes que na verdade é um zoom digital, mas como a câmera do Anafi grava sempre as imagens em um tamanho maior do que realmente usa, por causa da estabilização digital, esse zoom não tem perda de qualidade, o que é uma feature bem bacana.

Já para quem gosta de fotos, como já vimos, o Parrot Anafi oferece 21MP enquanto o Mavic AIR apenas 12MP. Claro que assim como no caso dos vídeos, se a imagem tiver uma compressão muito grande vai acabar cagando as fotos, mas acredito que a Parrot não iria caprichar tanto nos vídeos e negligenciar as fotos, até porque ele também permite salvar elas em formato DNG, o que possibilita uma edição posterior muito mais versátil do que o formato JPG que obviamente também é suportado.

Especificações do Parrot Anafi

Mas e o drone? Não me adianta nada uma câmera tão boa se ele não for confiável ao explorar o infinito e além.

Então, sendo objetivo, e com base nos números fornecidos pela Parrot, o Anafi é capaz de voar por até 25 minutos a uma velocidade de até 55Km/h. Novamente números bem parecidos com os do Mavic AIR, que tem autonomia para 21 minutos de vôo a até 68Km/h. Já a distância máxima de ambos os drones é de 4Km. Claro que a gente sabe que estes dados sempre são aproximados e geralmente um pouco superestimados pelas fabricantes, podendo inclulsive variar bastante dependendo das condições ambientes, mas novamente dá pra ver como os dois drones são semelhantes.

Anafi vs Mavic Air

Anafi vs Mavic Air

Um número em específico que me chamou a atenção, porém, foi a resistência a ventos fortes do Anafi. Tanto o Mavic AIR quanto o Phantom, quanto o Inspire são capazes de suportar ventos de até 38Km/h, enquanto o Anafi, novamente segundo a Parrot, seria capaz de suportar ventos de até 50Km/h. Olha, isso é vento pra caramba, nem sei se eu teria vontade de voar num vento desses, mas resta dizer que voar é uma coisa, já produzir imagens com qualidade é outra bem diferente. Só na prática pra saber mesmo, por hora nos resta especular.

Bom e aí ele tem também um monte de outros recursos como vários modos de vôos e takes autônomos, efeitos de imagem, é dobrável, etc… mas uma coisa que eu não curti foi esse rádio, que sem querer ser chato parece aqueles rádios de Hubsan ou Cheerson, sei lá. Para um drone deste naipe poderia ser um pouco mais sofisticado. Por outro lado tem também quem diga que quanto menos firula, menos coisa para estragar.

Rádio o Parrot Anafi

Rádio o Parrot Anafi

 

Conclusão

Mas enfim, e quanto ao preço? Bom, a Parrot está pedindo U$699 por ele, U$100  a menos que o Mavic AIR. Já as baterias adicionais serão oferecidas por U$99, 20 dolares mais caras que as do Mavic AIR que custam U$79.

E é aqui que começam as ponderações. O Anafi custa U$100 a menos mas vem sem o sistema de desvio de obstáculos da DJI. Também é bem provável que seja mais difícil conseguir peças de reposição e assistências técnicas capacitadas, então por que alguém iria escolher o Anafi ao invés de um Mavic AIR?

Olha, neste momento não dá pra responder, vai depender mesmo do desempenho dele em vôo e da qualidade do material gerado pela câmera. Se tiver um diferencial perceptível pode ser que uma parte dos clientes do Mavic AIR insatisfeitos com pequenas falhas dele acabem migrando para o ANAFI.

Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password

Register

Receba mais conteúdos como este
em seu e-mail

Se inscreva em nossa lista e receba notícias, reviews e novidades do mundo dos drones, aeromodelos e outros veículos radio-controlados.

Obrigado por inscrever-se.

Ops! Alguma coisa deu errado :(