Share This Post

Destaques / Lançamentos / Notícias / Tecnologia / Vídeos

Freefly lança novo drone Alta X

Freefly Alta X

E apesar de 2019 não estar sendo tão frutífero quanto 2018 no que diz respeito ao lançamento de novidades, ainda assim estamos vendo alguns lançamentos interessantes, alguns dos quais eu inclusive já estou trabalhando nos vídeos. Isso se deve talvez ao fato de que um dos principais motores do segmento, a DJI, tenha dado uma desacelerada e lançado produtos de forma cada vez mais espaçada, não tendo feito nenhuma grande atualização em sua frota prosumer após o lançamento do Mavic 2 em outubro de 2018. Isso obviamente é muito bom para os concorrentes que certamente possuem equipes menores e muito menos recursos para P&D do que a gigante chinesa.

Eu se fosse eles ficaria bem esperto porque essa calmaria não vai durar muito e quando a DJI terminar de bocejar vai vir com coisa muito boa, não tenham dúvidas disso.

Mas enquanto isso o mundo segue girando e ao contrário de tantas empresas que procuram posicionar seus produtos lado a lado com modelos da DJI para tentar abocanhar, geralmente com pouco ou nenhum sucesso, uma parte do mercado deles, outras preferem focar em seu próprio nicho e aprimorar cada vez mais sua linha de produtos. E é sobre uma dessas empresas que a gente vai falar neste vídeo.

A Freefly, tradicional fabricante de drones que criou os lendários Cinestar e que atualmente oferece os modelos Alta 6, Alta 8 e Alta Pro acaba de lançar o Alta X, um quadricóptero dobrável e capaz de operar com cargas de até 15Kg mantendo ainda boa autonomia.

Trata-se de um equipamento grande, que com os braços dobrados mede apenas 87cm mas que chega a cerca de 2,3 metros de diâmetro quando aberto e com as hélices instaladas. Vem equipado com o sistema de propulsão E7000 da DJI composto por 4 motores de 115KV com hélices R3390 de 33 polegadas capazes de gerar um empuxo de 17Kg cada um.

O tempo de vôo segundo a empresa pode variar dos 50 minutos sem carga útil até cerca de 10 minutos com a carga total de 17Kg.

Para alimentar essa usina de força ele utiliza baterias 12S, ou seja, 44,4V que precisam entregar no mínimo 320A/hora, ou que para uma bateria de 16A significa uma taxa de descarga de 20C.

Para controlar o sistema de propulsão e os demais acessórios o Freefly Alta X vem com uma controladora PX4 customizada rodando o sistema operacional Auterion, que é um software com foco em drones destinados a empresas e governo.

Entre as inovações do Alta X está o sistema ActiveBlade, que é uma espécie de cabeçote móvel localizado no encaixe dos motores e que permite que as hélices se movam e compensem vibrações causadas por qualquer tipo de assimetria no conjunto e é capaz de reduzir em até 80% esse tipo de interferência. Além disso ele pode ser equipado com isolantes de vibração de diferentes níveis de rigidez conforme o tipo de vôo, temperatura e peso do equipamento.

Outra inovação é o inovador sistema de dobragem dos braços que reduz o seu tamanho para cerca de 1/4 do tamanho original e que quando aberto também atua melhorando a rigidez do frame.

No que diz respeito à operação a empresa recomenda que seja utilizado o Futaba 14SG, mas se você quiser utilizar recursos avançados como waypoints pode utilizar o aplicativo mobile via celular, o que não dá um alcance muito grande, ou a versão para PC, que conectado ao sistema FRX Pro oferece conectividade de dados e telemetria a até 1,5Km. Já o gimbal e a câmera são operados pelo MoVI Controller, um controle especial da própria Freefly além de controles otimizados exclusivamente para cada tipo de uso.

O suporte da câmera aliás é composto por um sistema bastante simples e robusto que permite a troca do payload de forma bastante rápida e permite que ele seja instalado tanto na parte inferior quanto na parte superior do drone. Para conexão desses periféricos o drone oferece uma série de portas de expansão e fontes de 5 e 12V.

Quanto ao preço, ele varia bastante dependendo da configuração desejada, que pode ser montada antes de fazer o pedido, mas ele inicia em 15.995 dolares mas pode passar dos 25 mil reais na versão mais completa. Isso sem mencionar câmeras e acessórios como o gimbal Movi Carbon que é um gimbal de nada menos do que 5 eixos, vem com uma Panasonic GH5S e custa a bagatela de 45 mil dolares.

E vocês achando que a X7S do Inspire 2 era o melhor que a vida tinha a oferecer hein?

Fica claro que a exemplo dos demais drones e acessórios da Freefly o Alta X não é um drone para qualquer um, tanto no que diz respeito ao preço quanto ao seu propósito.

Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password

Register

Receba mais conteúdos como este
em seu e-mail

Se inscreva em nossa lista e receba notícias, reviews e novidades do mundo dos drones, aeromodelos e outros veículos radio-controlados.

Obrigado por inscrever-se.

Ops! Alguma coisa deu errado :(