Share This Post

Destaques / Notícias / Vídeos

Autel EVO – ANÁLISE COMPLETA vs DJI MAVIC PRO

Autel EVO – ANÁLISE COMPLETA vs DJI MAVIC PRO

Vamos falar hoje sobre o Autel EVO.

999 dolares. É exatamente o preço de um Mavic Air Fly More Combo, ou de um Mavic Pro Platinum sem o Fly More Combo.

Mas afinal, qualé a do Autel Evo?

Quem acompanha o Canal Dronemodelismo sabe que além dos reviews e das montagens uma das coisas que eu tenho mais gostado de fazer são essas análises sobre alguns dos drones mais bacanas do mercado.

Já falei sobre Ryze Tello aqui e aqui, Mavic Air, Xiaomi Mitu, Hubsan Zino, Parrot Anafi aqui e aqui Xiaomi Fimi A3, Mavic 2 aqui e aqui e pra facilitar a vida dos curiosos eu criei um playlist oficial lá no canal chamada OS MELHORES DRONES DE 2018 onde estão todos os vídeos para quem prefere assistir do que ler.

E o próximo drone a receber a honra de estar nessa playlist exclusiva não é exatamente um lançamento, mas com certeza está entre os melhores de 2018 é o Autel Evo. Já ouviram falar?

O EVO foi anunciado oficialmente na CES de 2018 lá no início do ano, mais precisamente em 11 de janeiro, como seu drone flagship, para competir com o Mavic Air e com o Mavic Pro. Pra quem não sabe, flagship significa algo como emblemático, ou seja, o produto que representaria o resultado do máximo esforço da empresa, ou em termos leigos, o carro chefe da marca.

E antes de continuar eu queria fazer só uma observação. O Dronemodelismo é patrocinado pela FlyPro, uma das revendas DJI mais tradicionais e confiáveis do mercado brasileiro, mas quando fechamos essa parceria ficou bem claro que eu continuaria tendo liberdade pra falar o que eu penso sobre qualquer coisa, e isso inclui sentar o sarrafo na DJI quando eu achar que devo. Nem pra ser family friendly o André da FlyPro me pediu, pra vocês terem idéia. Então segue tudo como sempre foi ok?

PLÁGIO DA DJI?

Então vamos falar um pouco sobre o Autel EVO.

Basta olhar pro Autel EVO pra perceber por que ele chamou tanta atenção da comunidade e tem sido um dos recordistas de pedidos de vídeo aqui no canal. Apesar das cores chamativas que tentam dar uma disfarçada, é evidente que ele foi fortemente inspirado no Mavic PRO.

Isso pra dizer o mínimo né, porque vamos ser sinceros.

Elementos como a posição dos sensores frontais, a solução dos pezinhos nos braços, e até mesmo o gimbal e os leds na parte externa dos braços abaixo dos motores são absurdamente semelhantes.

Isso sem falar da bateria também, que fica ali na parte de trás e vem com o botãozinho de ligar redondo exatamente na mesma posição.

É uma coisa no mínimo curiosa. Não o fato dele ter copiado tantos detalhes do Mavic Pro mas sim o fato da DJI não ter feito nada a respeito.

E não é a primeira vez que a Autel copia os designs da DJI. Em 2016 a DJI processou a Autel por copiar descaradamente o design do Phantom 2, citando inclusive a contratação por parte da Autel de um ex-engenheiro da DJI que teria trabalhado extensivamente no desenvolvimento da linha Phantom.

Autel EVO vs Phantom 2

Mas se engana quem acha que o mundo é composto só por pequenas empresas copiando ideias das grandes empresas, pois a própria Autel resolveu se defender este ano e processou a DJI por ter infringindo algumas patentes relacionadas ao modos de vôo dos seus drones e também por ter copiado o sistema de encaixe rápido das hélices.

Segundo a Autel, a DJI copiou a idéia do sistema de encaixe rápido das hélices dos seus modelos

Que tem aquele negocinho que impede que uma hélice da esquerda seja encaixada no motor da direita, sabe? E implementou nos drones da linha Mavic, Spark, Phantom e Inspire.

Basicamente todos na época. E olhando essa imagem até parece que faz sentido, muito embora eu não seja um especialista em patentes.

Além disso a DJI teria copiado da Autel também uma funcionalidade relacionada ao sistema de desvio de obstáculos, que faz com que o drone reduza a velocidade e pare se identificar obstáculos à sua frente.

Mas é aí que eu não entendo meus amigos. Os demais fabricantes de drone não podem agora fazer seus produtos evitarem obstáculos? Ou quem sabe então a Autel ache que frar um veículo aéreo que tá se deslocando em direção a um obstáculo é exclusividade dela? As outras deviam, sei lá, desligar os motores e cair. Ou entrar em velocidade de dobra e passar por dentro do obstáculo.

Mas já deu pra ver que a briga é quente, pra quem quiser ler mais, o link dos processos na íntegra estão aí em baixo, e vamos voltar pro EVO.

https://pt.scribd.com/document/321713969/SZ-DJI-Technology-v-Autel-Robotics-Complaint
https://insight.rpxcorp.com/litigation_documents/12896780

O AUTEL EVO

Apesar das similaridades, o EVO não é uma cópia exata do Mavic Pro e tem suas próprias características. Por exemplo. Ele é um pouco maior e mais pesado que o Mavic Pro. 863 gramas contra 734g do Mavic Pro. A construção, segundo reviews que li, é bastante sólida e como um ponto a favor, o sistema de abertura dos braços dele é mais intuitivo já que todos abrem para os lados, ao contrário o Mavic Pro cujos braços traseiros abrem pra baixo enquanto os dianteiros para os lados.

Aliás fica a dica, nunca entregue um Mavic fechado nas mãos de um leigo sem supervisão, porque ele vai forçar os braços traseiros pros lados, e dependendo da delicadeza da pessoa pode dar problema.

Mas voltando ao EVO, e assim como fizemos no vídeo do Xiaomi Fimi A3 e provavelmente faremos nos próximos vídeos deste tipo, vamos comparar alguns aspectos entre os 2 drones pra ter uma ideia, mesmo que subjetiva, de qual deles seria o melhor.

Alcance

Antes de mais nada é bom lembrar que o alcance de um drone é na verdade sempre uma estimativa, pois por melhores que sejam as intenções da fabricante é impossível garantir que um drone desenvolvido para ter uma alcance de 1Km vai realmente atingir este 1Km em todas as regiões do planeta e em todas as condições climáticas. Então tendo isso em mente, vamos lá. O alcance máximo anunciado pela Autel para o EVO é de 7Km, exatamente o mesmo do Mavic Pro. Mas e na vida real? Bom, em muitos vídeos é possível ver ele atingindo distâncias de até 1Km ou pouco mais do que isso em ambientes mistos, mas também é possível encontrar vídeos onde ele se aproxima bastante dos KM anunciados.

E isso faz todo sentido pois eu mesmo recentemente fui a um parque fazer uns vôos com o Mavic 2 Pro e não consegui passar de 800m, então de novo, depende muito do local e do ambiente.

Mas o fato é que pelo visto ambos os drones são capazes de alcançar grandes distâncias então a questão que fica é: qual deles tem condições de alcançar as maiores distâncias apesar das adversidades do local e do ambiente? Originalmente o EVO era capaz de operar tanto em 2.4GHz quanto em 900MHz que é excelente para longas distâncias. Mas como esta frequência é utilizada por serviços de emergência em alguns países da Europa a Autel resolveu remover esta frequência de modo que atualmente o EVO opera apenas em 2.4GHz. E como o Mavic Pro é capaz de operar tanto em 2.4GHz quanto em 5.8GHz e sempre vai utilizar a frequência mais adequada para as condições do ambiente então é claro que ele sai ganhando neste quesito.

Autel EVO 0 x 1 Mavic Pro

Autonomia

O tempo de vôo anunciado pela Autel para o EVO é de 30 minutos, o que é uma autonomia respeitável visto que pouquíssimos drones hoje no mercado conseguem alcançar esta marca.

Mas infelizmente esse tempo é alcançado apenas na teoria ou então em condições muito específicas, pois na prática ele demonstrou ser capaz de ficar no ar por aproximadamente 20 minutos, que no final das contas é bem próximo do tempo de vôo real do próprio Mavic PRO e do Anafi inclusive.

Eu assisti alguns vídeos e essa aí foi uma média aproximada, alguns davam um pouquinho mais, outros um pouquinho menos, e nem sempre estava claro com quantos por cento de bateria estava sendo feito o pouso, mas como não tenho um EVO e nem um Mavic PRO em mãos pra fazer um teste pessoalmente então para este quesito então poderíamos considerar um empate. No entanto na maioria dos vídeos que vi o EVO sempre acaba pousando um pouquinho antes do Mavic. Então por isso, pelo fato de hoje o Mavic Pro Platinum ter um tempo de vôo maior e por conta da autonomia de 30 anunciada pela Autel estar mais superestimada que os 27 anunciados pela DJI para o Mavic Pro, então ponto pro Mavic Pro

Autel EVO 0 x 2 Mavic Pro

Câmera

Dizem que o grande feito que fez com que a DJI se tornasse o gigante que é hoje foi sua competência em construir câmeras e gimbals embarcados de qualidade imbatível, e se voltarmos um pouco no tempo e compararmos a qualidade de imagem de um Phantom 3 ou até mesmo de um Phantom 2 Vision+ com seus concorrentes da época, dá pra dizer que essa afirmação faz bastante sentido. Massss os tempos mudam, a tecnologia evolui e o mercado se adapta. E se antes apenas DJI era sinônimo de qualidade hoje isso não é mais verdade. Um exemplo disso pode ser visto no meu vídeo sobre o Parrot Anafi onde dá pra ver bem a qualidade das imagens geradas por ele em relação às do Mavic Air.

Mas por que eu tô fazendo todo esse discurso? É porque a câmera do Autel EVO é muito boa.

Mas boa quanto?

Olha, boa do tipo que estabiliza tão bem quanto uma DJI.
Boa do tipo que filma 4K a 60fps enquanto o Mavic Pro só faz 4K a 30fps
Boa do tipo que grava a até 100Mbps enquanto o Mavic Pro grava a até 60Mbps

Além disso ambas são capazes de tirar fotos a 12Mp e ambas compartilham da inexplicável incapacidade de manter o horizonte reto durante as filmagens, o que exige um pouco de trabalho de pós produção, além de resultar em perda de informação já que pra endireitar ele é preciso girar a imagem e fazer um crop.

Em imagens não chega a ser um grande problema mas em vídeos, prum leigo, pode ser uma coisa bem chatinha.

E como elas compartilham muitas características mas o EVO grava 4K a 60fps e também em uma taxa de bits bem mais alta, então vitória do EVO.

Autel EVO 1 x 2 Mavic Pro

Portabilidade

Comparar portabilidade entre 2 produtos que são basicamente idênticos é algo que pode parecer meio babaca. Ambos têm praticamente o mesmo tamanho, o mesmo peso, braços dobráveis, um gimbal que fica preso em um suporte para ser guardado, e exigem uma maleta maior que o drone pra carregar baterias extras, hélices reserva, carregador e mais uma coisinha ou outra. E pensando bem, não é que pareça meio babaca, é babaca, então neste quesito, empate.

Autel EVO 2 x 3 Mavic Pro

Recursos

Ambos possuem baterias inteligentes com sistema de telemetria, proteção contra sobrecarga, sobredescarga, temperatura, e sistema de auto descarga após alguns dias sem uso.

Ambos possuem sistema de failsafe que trás o drone de volta ao lar em caso de perda de sinal ou bateria fraca em função da distância entre o drone e o home point

Ambos possuem sistema de pouso protegido que identifica se o local é apropriado para pouso ou não e ambos possuem funcionalidade de pouso de precisão.

Ambos possuem sistema de detecção de obstáculos frontal, embora o EVO tenha também um sensor de infra vermelho traseiro, que avisa o piloto sobre obstáculos mas não pára o drone, o que é uma coisa meio burra mas ainda assim é um plus.

E ambos possuem sport mode, que no caso do EVO se chama ludicrous mode, um nome muito mais legal a propósito.

Já um aspecto controverso mas que pode agradar a muitos é que o drone da Autel não exige nenhum tipo de login para ser utilizado, enquanto o DJI GO exige que se crie uma conta e se faça um login o que pode dificultar ou até mesmo inviabilizar decolagens em locais sem sinal de dados. Além disso, assim como o Parrot Anafi o EVO não possui sistema de no-fly zones, pois a empresa acredita que o responsável por passar o sinal vermelho é o motorista e não a fabricante do carro.

Controverso? É. Mas faz sentido.

Outro item semelhante mas que tem suas próprias virtudes é o rádio. O formato básico do controle do EVO é o mesmo do Mavic, inclusive com as abas inferiores que se extendem e as duas antenas dobráveis na parte superior. E parou por aí. Ao contrário do rádio do modelo da DJI, o da Autel vem com uma tela OLED que dispensa o uso do celular como monitor, mas que também pode funcionar como painel de instrumentos caso o usuário opte por utilizar o celular como monitor de vídeo.

O rádio do Mavic até tem um display pra exibir informações importantes, que aliás eu considero uma das características mais legais desse modelo e me pergunto porque drones da linha Phantom e Inspire não merecem uma redundância dessas. Mas ele é bem simples e só serve pra isso mesmo. Além do mais alguns usuários criticam a posição do celular abaixo do rádio, que é menos confortável do que acima dele, tanto que muitos optam por utilizar acessórios pra reposicionar ele e ficar exatamente como no rádio do EVO.

E como eles são parecidos em tantos aspectos e o autel tem alguns recursos diferenciados, seria de se esperar uma vitória do Autel EVO neste quesito. Mas estamos falando de uma máquina voadora, e diversos reviews apontam uma performance de vôo superior no Mavic. Além do mais, independente de qualquer visão ideológica pessoal relativa aos sistemas de segurança da DJI quanto à identificação do piloto e às no fly zones, a gente está falando de recursos importantes que apesar de imperfeitos e de certa forma incômodos provavelmente vão seguir evoluindo.

E como em termos de recursos quem define as prioridades é o comprador e não o fabricante, então cabe ao futuro feliz proprietário de um dos dois modelos decidir se prefere o desempenho em vôo levemente superior e os sistemas de segurança do Mavic PRO ou a qualidade de imagem, sensor infra vermelho traseiro e a liberdade oferecida pelo EVO. Então, empate.

Autel EVO 3 x 4 Mavic Pro

Preço

Na ocasião do lançamento o preço do Autel EVO era de 999 dolares, mesmo valor do Mavic Pro sem o fly more combo, na mesma época. E nada mudou de lá pra ca. Então novamente, empate.

Autel EVO 4 x 5 Mavic Pro

Placar final então pessoal, 5 a 4 pro Mavic, o que não é nada mal. É claro que não faz sentido colocar neste comparativo a questão da tradição e facilidade de encontrar manutenção e peças de reposição dos drones da DJI pois neste caso todos os drones da DJI já iniciariam os comparativos com 1 ponto na frente. Mas é claro que disso todo mundo já sabe então acho que está ok seguirmos nesta mesma linha

Share This Post

1 Comment

  1. Fiquei com uma dúvida, o Mavic para ser utilizado tem que estar em local com acesso a internet para fazer login?
    Se eu estiver no meio de um deserto sem internet não conseguirei decolar o drone?

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password

Register

Receba mais conteúdos como este
em seu e-mail

Se inscreva em nossa lista e receba notícias, reviews e novidades do mundo dos drones, aeromodelos e outros veículos radio-controlados.

Obrigado por inscrever-se.

Ops! Alguma coisa deu errado :(